Desabafo: Lowcarb or Not Lowcarb, eis a questão

jon-tyson-232630-unsplash.jpgDepois de cinco anos nesse barco, comecei a questionar o meu estilo de vida lowcarb. Os últimos dois meses foram uma confusão sem fim — tudo está meio de pernas pro ar, mas estou otimista que vou achar meu rumo.

Primeiro eu criei um grupo lowcarb no facebook para motivar a galera (AKA: para me auto-motivar). Daí eu reencontrei um amigo e abri o coração: “lembra aqueles quarenta quilos que emagreci? Pois recuperei dez e estou louca de medo de recuperar mais trinta. Louca de medo mesmo. Louca de medo de comer um pão e cair num binge-eating de três meses. Louca de medo do final de semana. Louca de medo de terminar o whole30, emagrecer 5Kg em 30 dias de restrição e engordar 6Kg em um final de semana de Netflix”. Foi um momento de lucidez onde, pela primeira vez, pensei que o método lowcarb funciona para emagrecer, mas que esse medo constante de comer não ia dar pra manter como estilo de vida. Daí eu postei no Instagram que não ia mais fazer o #whole30 em abril porque não sabia lidar com a compulsão e tinha que lidar com isso primeiro. Daí eu fui num evento lowcarb aqui em Londres e conheci o maravilhoso do Dr. Souto, e percebi que lowcarb não só me ajudou a emagrecer, mas a reverter resistência a insulina/diabetes2/ovários policísticos. Daí saí hiper motivada e pensei: lowcarbforever, esquece qualquer outra coisa e VAI SER LOW CARB NA VIDA, CARLA. Daí me mantive uma semana linda na linha, mas logo degringolei, comi chocolate, sorvete e pizza (gluten-free, pelo menos). Tudo no mesmo dia. E no outro dia comi risoto, biscoito e umas outras 3 mil calorias. E no outro dia fiz jejum. E no outro dia comi omelete, salada e daí porque o dia estava ruim, uma pizza (gluten free de novo). Daí no outro dia, no caminho da casa pro trabalho, comprei dois chocolates e comi no metrô (se ninguém vê, não conta, né?). Daí vi que não dá. Percebem a confusão? Vi que esse comportamento compulsivo não vai se resolver com #lowcarb ou #nãolowcarb, mas que preciso aprender a driblar a compulsão e que isso precisa ser o foco. Não os dez quilos. Não o pão. Não o método. Não o medo.

E aqui estamos agora. Estou fazendo acompanhamento com uma nutri (pro Hashimoto’s) e com um coach (nutrição e lifestyle). Investindo muito (dinheiro e tempo) nisso, mas com esperanças de que eu não só emagreça aqueles dez quilos recuperados, mas que consiga controlar a Hashimoto’s e melhorar (muito!) o meu relacionamento com a alimentação — forever.

#Lowcarbcarla Abril

IMG_8214No último post eu compartilhei esse grupo que criei para fazer dieta lowcarb juntos em abril. Minutos depois que criei e compartilhei o grupo e pessoas da vida real pediram para a participar, comecei a pensar (com a voz do Silvio Santos) ma-oe Carla, ma-oe, o que é que foi que a senhora fez? Haha. Mas o grupo está tomando forma e alguns de nós estão bem empolgados para fazer #abrillowcarb.

Vai ser divertido. Vamos postar nossas refeições todos os dias e a ideia é trocar muitas dicas de dieta e motivação. E eu vou fazer whole30 lowcarb novamente!

Não sou italiana, mas como na casa da mãe sempre se disse que onde comem 15, comem 20, se você também quiser fazer 30 dias lowcarb com a gente, vem que ainda dá tempo 🙂